Zé Raimundo
Zé Raimundo

Comitiva busca de alternativas para retomada das obras da Fiol e do Porto Sul

Ler mais
O deputado estadual Zé Raimundo voltou ontem (30) à Brasília, integrando comitiva de membros da Comissão Especial da Ferrovia Engenheiro Vasco Azevedo Neto, antiga FIOL, e do Porto Sul, que se  reuniu no Ministério dos Transportes com o novo ministro, Maurício ...

Embasa assina Ordem de Serviço para estações elevatórias de esgotamento de Vila América e Morada real

Ler mais
  Foi assinada hoje (28) a Ordem de Serviço para execução da obra de estações elevatórias de esgoto nos bairros de Vila América e Morada Real, em Vitória da Conquista, revindicadas pelo vereador Fernando Vasconcelos (Jacaré) e os deputados Zé ...

Zé Raimundo e Waldenor reúnem novos gestores da região Sudoeste em seminário

Ler mais
  Os deputados Zé Raimundo (estadual) e Waldenor Pereira (federal) realizaram na tarde de hoje o evento: "Gestão Municipal: Cenários e Desafios", onde reuniram prefeitos e vereadores eleitos de cerca de 30 municípios da região Sudoeste.  O evento ...

Zé Raimundo diz que fechamento de agência do BB em Conquista é presente de grego do PMDB

Ler mais
Antes mesmo do prefeito eleito Herzem Gusmão assumir a prefeitura, o governo do seu partido, o PMDB, brinda o município de Vitória da Conquista   com um verdadeiro “presente de grego”: o fechamento da agência do Banco do Brasil,  criticou o deputado estadual ...
Programa Primeiro Emprego já tem adesão de 96 empresas
5/12/2016 | Por: Secom BA

Até novembro deste ano, 96 empresas já aderiram ao termo de adesão ao Programa Primeiro Emprego - criado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e lançado esta semana pelo governador Rui Costa -, gerando um total de 1.567 novas vagas de Menor Aprendiz, Estágio e Primeiro Emprego. “A SDE tem obtido o apoio das empresas contempladas com benefícios fiscais na adesão do programa. Nosso intuito é estimular a capacitação técnico e profissional do estudante para o seu desenvolvimento”, afirma o secretário Jorge Hereda.

A Bridgestone, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo, foi uma das empresas a aderir ao termo em fevereiro passado, quando assinou protocolo com o Governo para ampliação da sua unidade industrial em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Na época, o diretor-presidente, Fábio Marcel Fossen, se disse animado com a conversa com o governador sobre a educação como ferramenta indutora do desenvolvimento. “Minha formação foi em escola técnica e sei da importância do estágio e do primeiro emprego. Por isso, assinamos, com muito prazer, nossa adesão ao programa estadual de estágio e estímulo ao primeiro emprego de jovens estudantes de cursos profissionalizantes. A nossa companhia vai se engajar totalmente neste programa”.

A Indústria Plástica Conquista, em Vitória da Conquista (sudoeste), que deve entrar em operação no início do ano, também aderiu ao termo e já está em fase de identificação dos estudantes. A Engeflex, localizada no mesmo município e integrante do mesmo grupo, emprega 12 menores aprendizes. Valdevino Souza, diretor das duas empresas, diz que o programa dá oportunidade para os jovens serem inseridos no mercado de trabalho de forma organizada.

Compartilhe
Rui Falcão: Lula é nosso candidato em 2018 e não há plano B
5/12/2016 | Por: Agência PT

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, garantiu, em entrevista ao jornal “Folha de S. Paulo” publicada neste domingo (4), que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o candidato do partido à Presidência em 2018. Ele ainda garante que não há nenhum “plano B” para esta questão.

“É uma exigência nacional, não só do PT, mas daqueles que veem nele um líder. (…) Quem pensa em plano B descarta o plano A”, explicou. Além disso, Falcão defende que Lula assuma o comando do PT.

Durante a entrevista, o presidente do PT relembrou o legado que o partido deixou, durante as gestões na Presidência, com Lula e Dilma Rousseff, no País. “Temos um legado de transformações do país, de ascensão de 40 milhões de pessoas. O Brasil saiu do Mapa da Fome, passou a ser respeitado internacionalmente”.

Falcão rebateu as críticas econômicas feitas em relação às gestões petistas. “Há uma ideia de que o país quebrou por conta do gasto que o nosso governo promoveu. O que cresceu efetivamente nos governos Lula e Dilma e particularmente em 2015? Os benefícios sociais. Aumento de salário mínimo, benefício para os idosos, Previdência rural. Enquanto esse tipo de despesa crescia, a arrecadação caía, por causa dos efeitos da crise mundial. E ao mesmo tempo o excesso de desonerações, que eram feitas para evitar o aumento do desemprego e para fazer a retomada do crescimento”.

Compartilhe
"As próprias 19 testemunhas do MP inocentam Lula", diz advogado de defesa
5/12/2016 | Por: Revista Fórum

Cristiano Zanin Martins é advogado de defesa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Em entrevista para a reportagem da Fórum, que foi transmitida ao vivo pelo Facebook, ele afirma que das 19 testemunhas da ação penal referente ao triplex do Guarujá, nenhuma foi capaz de apontar ilegalidade em ações do ex-presidente.

Renato Rovai: Como foi esse primeiro depoimento do ex-presidente Lula como testemunha na Lava Jato?

Zanin: Foi um depoimento bastante tranquilo. O ex-presidente respondeu todas as perguntas que foram feitas. Inclusive, ele iniciou o depoimento dizendo que fazia questão de prestar aqueles esclarecimentos, porque ele quer que a verdade prevaleça.

Fez essa consideração inicial e depois passou a responder as perguntas que foram feitas pela defesa do ex-deputado Eduardo Cunha.

Renato Rovai: Foi curto o depoimento, né? Cerca de 10 ou 12 minutos?

Zanin: Não chegou a 10 minutos, Renato. Na verdade, eu acredito que tenha sido por volta de 8 minutos, talvez 9. Foi um depoimento rápido que abordou, fundamentalmente, o processo de nomeação de pessoas na Petrobras. Então, basicamente, o ex-presidente Lula esclareceu que as indicações passam por um filtro rigoroso que vai de ministérios, ministros, GSI, que é o Gabinete de Segurança Institucional; e só depois de todos esses filtros rigorosos que acabam sinalizando a possibilidade ou aptidão da pessoa ser indicada é que era feita a indicação ao conselho de administração da Petrobras, que por sua vez, também tinha condições de decidir pela indicação ou não.

Compartilhe
Temer promete pacote, mas não sabe o que fazer
5/12/2016 | Por: Brasil 247

Em entrevista concedida a Jorge Bastos Moreno (leia aqui), Michel Temer admitiu que as forças que apoiam estão insatisfeitas com a sua incapacidade de apresentar resultados na economia e prometeu um pacote de "dez medidas" a ser apresentado nos próximos dias.

Temer, no entanto, não adiantou nenhuma delas, nem falou sobre seu diagnóstico sobre a crise, revelando não ter a mais vaga ideia do que fazer para retirar o País do atoleiro em que se encontra.

A entrevista serviu apenas para demonstrar como seus aliados estão impacientes.

"O que tem havido, e isso não posso negar, são ponderações no sentido de que o governo, pelo curto espaço que tem, não pode esperar de braços cruzados a retomada do crescimento econômico, prevista somente para o segundo semestre do próximo ano. Concordo, mas aviso: essa tem sido também uma preocupação constante não só minha, mas principalmente do ministro da Fazenda", disse ele, que voltou a negar a saída de Henrique Meirelles. "Falar em troca de ministro da Fazenda agora não é um desserviço apenas ao governo, mas ao país. Por isso, quero desfazer de forma contundente, categórica, todas as iniciativas danosas nesse sentido."

Compartilhe
Carta de Brasília: Mudar o PT é Urgente! Muda PT
5/12/2016 | Por: Agência PT

Primeiramente, #ForaTemer.

A militância reunida no Encontro Nacional do Muda PT saúda lutadores e lutadoras pela democracia, pelos direitos ameaçados pelo golpe, sindicalistas, jovens das ocupações das escolas e Universidades, mulheres e homens que não saíram das ruas e praças nestes meses de mobilização cidadã. Com vocês estamos, e com vocês queremos Mudar o PT.

O PT é o principal instrumento político de luta da classe trabalhadora e do povo brasileiro. Mas precisa mudar!

O PT precisa mudar para se colocar à altura dos desafios postos na luta de classes para este período. A classe trabalhadora e o povo brasileiro, que lutamos para representar, sofreram a mais dura derrota de nossa história recente, com a destituição violenta da Presidenta Dilma e com os ataques promovidos pelos golpistas contra os movimentos sociais e a esquerda em nosso país, afetando também países e povos irmãos que sofrem as consequências da alteração da correlação de forças no continente e no mundo.

O PT precisa mudar urgentemente! Precisamos nos reorganizar para barrar o golpe, defender Lula e a democracia, impedir a revogação de direitos e a redução das liberdades. O PT precisa mudar para efetivar o #ForaTemer, que movimenta a generosidade de milhares de pessoas que ocupam as ruas na resistência democrática; para devolver ao povo brasileiro o direito de escolher livremente seu governo.  O povo deve decidir. Queremos Diretas Já!

Compartilhe
Bancada do PT: Ninguém combateu corrupção como Lula e Dilma
2/12/2016 | Por: Agência PT

A Bancada do PT na Câmara, por meio de nota divulgada nesta quinta-feira (1) e assinada pelo líder Afonso Florence (BA), demonstra que não procedem os argumentos e as interpretações distorcidas acerca do resultado da votação das chamadas “Dez Medidas Contra a Corrupção”.

Florence detalha que a maioria das conquistas que visam combater a corrupção no Brasil foi capitaneada pelos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff, tanto na criação de instrumentos legais como no fortalecimento de instituições do Estado.

“Essas peças legislativas, aliadas a medidas do Executivo, como o fortalecimento da Polícia Federal e a garantia de autonomia do Ministério Público, foram decisivas para que pudessem prosperar diversas ações contra a corrupção agora em curso no Judiciário brasileiro, como a Operação Lava Jato. Assim, não procede a afirmação de que o Estado brasileiro não possui instrumentos legais e institucionais necessários para o combate à corrupção”, diz o líder na nota.

Compartilhe
Delação da Odebrecht isenta Dilma de corrupção
2/12/2016 | Por: Brasil 247

O acordo de leniência assinado ontem pela Odebrecht vai direto ao ponto principal: em sua delação premiada, Marcelo Odebrecht, ex-presidente da companhia e considerado o articulador da parte mais significativa da corrupção, diz que a ex-presidente Dilma Rousseff jamais pediu qualquer recurso para ela mesma.  

As informações são da coluna se Sonia Racy no Estado de S.Paulo. 

 

Compartilhe
Alba Canal Assembléia
23/12/2015 O que se esconde atrás do ódio ao PT? Por: Leonardo Boff
Waldenor Deputado Federal

Zé Raimundo ® todos os direitos reservados.
Este site foi desenvolvido pela 2Pontos Agência Digital